Comidas Indispensáveis Para Serem Servidas Num Evento

Olá de novo!

 

Mais uma moedinha, mais uma voltinha pelo mundo dos eventos. Desta vez venho falar-vos especificamente de comida. Afinal, é ou não o mais importante de um evento? Eu acho que tem um grande impacto. Como já disse, nunca nos esquecemos de um sítio em que comemos bem – nem de um em que comemos mal! Talvez seja da nossa cultura, mas sabemos apreciar boas comidas.

 

Quer esteja a organizar um baptizado, uma festa de aniversário ou um evento empresarial, há regras básicas comuns a todos estes acontecimentos.

 

Começamos pelas entradas.

 

Servir canapés deliciosos é um excelente início. Se o seu evento é mais pequeno e reservado e não quer contratar uma empresa de catering, experimente estas receitas. (Os muffins de bacon e queijo são um deleite!)

 

– Sirva uma mistura de entradas quentes e frias.

– Conte com uma média de 6 entradas por pessoa.

– E, porque os olhos também comem, sirva as entradas em pratos bonitos, decorados com ervas variadas, ou sirva-as de forma diferente, em copos pequenos, em mini-taças ou até em colheres.

 

E passamos para os pratos principais. Aconselho o buffet.

 

– De novo, sirva um buffet de pratos quentes e outro de pratos frios.

– Para o frio, escolha um prato principal em volta do qual os outros pratos girarão. Por exemplo, se o prato principal for salmão, coloque pratos de saladas frias que liguem bem com salmão. Patés, tostas e molhos são bem-vindos.

– Para o quente, o mais fácil é escolher um tema: comida Indiana, comida típica Portuguesa, etc. Escolha um prato de carne ou de peixe que será o principal e um prato de arroz, massa ou batata, o que combinar melhor. Agora, é só juntar mais pratos que combinem com o principal. Por exemplo, se escolheu o tema Indiano, sirva molho chutney e naans. Se escolheu Italiano, sirva azeitonas, mini-pizzas ou foccacias. Já que falamos de gastronomia Italiana, pessoalmente adoro esta receita. Óptima para quem quer cortar nos hidratos!

 

E em last, but not least vêm as sobremesas.

 

É nas sobremesas que pode tornar tudo mais criativo. Se escolheu algum tema nos pratos quentes, pode servir sobremesas que estejam de acordo com ele. Gelados típicos Italianos ou o tradicional arroz doce são sempre uma boa ideia. O truque é misturar: não ter tudo de chocolate, nem tudo de morango, etc.

 

Muito importante: para evitar situações menos agradáveis, certifique-se de que sabe de todas as alergias que os seus convidados eventualmente tenham. E porque quando se trata de comida é bom agradar a todos, lembre-se de acrescentar bastantes pratos vegetarianos. Ah, e não se esqueça das bebidas. Água, sumos, vários vinhos, algumas cervejas e champanhes são essenciais.

 

Estou curiosa para saber o que escolheram para o vosso evento. Contem-me tudo!
Anta

Saber escolher músicas Jazz para eventos

Olá a todos

 

Hoje a caminho de casa vinha a pensar na importância que a música tem nas nossas vidas. Faz-nos lembrar momentos de há anos e anos. Pouca coisa tem o poder da música. E o papel que lhe toca nos nossos eventos é muito importante. É por isso que decidi fazer este post. Todos nós já nos encontrámos em eventos em que a música está perfeita, a tornar o ambiente ainda mais agradável… e em eventos em que a música não combinada com nada: é demasiado acelerada, é demasiado popular, é demasiado calma…

 

Afinal, que músicas Jazz deveremos escolher para eventos?

 

Se se trata de um evento corporativo, o melhor é escolher uma música de fundo muito subtil, que faça os convidados relaxarem e sentirem-se em casa. Músicas instrumentais costumam funcionar bem neste tipo de eventos, o plano de fundo é discreto e o foco está nas conversas entre os presentes.

 

No entanto, se se trata de uma festa da empresa, é aceitável “exagerar”. É sempre adequado iniciar o evento com música calma, mas, dependendo do clima, quem estiver encarregue da música deve ter a liberdade e o tacto para conseguir alternar entre a “Bonita” de Frank Sinatra e a “Wouldn’t It Be Nice” dos Beach Boys. Notando sempre que é importante nunca passar de uma música cujas batidas por minuto (bpm) sejam muito lentas para uma com batidas rápidas – soa muito estranho.

 

Há algumas músicas Jazz/Blues (é sempre discutível o género exacto a que pertencem) que aconselho sempre aos organizadores de eventos:

Sing, Sing, Sing”, de Benny Goodman, “Strangers In The Night”, de Sinatra, “Hit the Road, Jack”, de Ray Charles, “What a Wonderful World”, de Louis Armstrong. A lista é interminável, na verdade. Miles Davis deve constar, Keith Jarrett idem, Ella Fitzgerald e John Coltrane devem ser convidados. Bossa nova também é sempre uma boa ideia. Esta playlist, por exemplo.

 

É importante escolher um responsável pela música que consiga entender e sentir qual a melodia mais adequada a cada momento e a cada público. Um público mais adulto talvez se reveja mais em temas de Tony Bennett e um mais jovem é possível que prefira os êxitos mais actuais, lounge e chillout.

 

Espero que estas sugestões o tenham ajudado a planear o seu próximo evento. É sempre subjectivo e dificilmente haverá dois grupos de convidados com os mesmos gostos musicais, mas em princípio muitas destas músicas cumprirão o pretendido: ambientar os convidados da melhor forma possível

 

Bom evento!

Anta